26 outubro 2014

Trovoa - A montanha silenciosa
















"e se abraçar com força descomunal
até que os braços queiram arrebentar
toda a defesa que hoje possa existir
e por acaso queira nos afastar
esse momento tão pequeno e gentil
e a beleza que ele pode abrigar
querida nunca mais se deixe esquecer
onde nasce e mora todo o amor" - Metá Metá

-----------------

Habita-se
No cume
Um bicho
Sem nome

Raposa,
Lobo,
Coelho,
Índia

Olho,
Orelha,
Focinho

Cio,
Patas
Solidão.

Sobe o cume
com destreza
gingado de bicho
na natureza

Solidão.

Posso ouvir seu uivo.
Seu sorrir de hiena.
Bicho mutante.
Sem nome.

E chora toda noite a sua dor.

MASNAVI