29 julho 2014

Da brevidade da vida

Caderno 3

Caminhar nesta longa jornada
Diante de si e mais nada
Sem vestígio de mira ou parada
Estancando o peito, atirada.

Devo partir na manhã
Quando o primeiro pássaro
se fizer ouvir.
Diante de mim, o destino
A minha sombra, o perigo.

E não haverá mágica capaz de cessar
O movimento da vida.

CASTRO