21 abril 2014

Mantra da ausência

Não irrigar a memória
Não irrigar a memória
Plástica da reprodução assistida

Não irrigar a memória
Não irrigar a memória
Desligar os sentidos para evacuar-se

Se for muito longe
Pode perder-se
Em infinitas linhas de projeções.

Em si.
Nunca vai encontrar-se

Infinitos, coloridos, balões. 

Aline Castro