14 fevereiro 2014

#24

Só poderia haver um encontro de seus mistérios se um se entregasse
ao outro: a entrega de dois mundos incognoscíveis feita com a
confiança com que se entregariam duas compreensões.
Perigo, afinal, de ser: de ser humano
no horizonte do impossível.


Para minha (nunca minha) Lóri, com o amor dos insanos, dos embriagados, dos libertários, dos acorrentados em sonhar, dos esquizo-platôs,  das mulheres-lobos, das raposas assustadas e fulgás, dos indiozinhos visionários, dos iron-made-self-runners, das putas, dos homens que carregamos no pau imaginário do nosso erótico, dos múltiplos-gêneros-blessed souls, das almas que se unificam e consagram, da reza que é te amar com devoção. do cão que senta à porta todo dia, atento. 

Castro