11 outubro 2013

Cento e um poemas de amor #11

Este não é mais um poema de amor.
Não há som
 A, 
    A, MO, 
       AMO, AMO, AMOR.
Como chamado.
Chamando sem vocalizar o A, A, MO, AMO.
Porque no silêncio,

No silêncio tudo é possibilidade e impermanência. 

MASNAVI