27 novembro 2012

Cinza


Minha alma encontrou-se
Empoeirada num cantinho;
Tinha brilho e outras coisas
Despedaçadas no caminho;

E na sombra do quadrado
Vi meu rosto refletido
Retrato mágico plastificado
Beleza trágica, reluzindo.  

Quem sabe a prece
Que me salva
Quem sabe a dor do meu espinho;
Sabe a fome, que não mata
Sabe o amor, que cala o frio. 

MASNAVI