30 agosto 2011

Entreatos


Sobe a cortina, ocupam-se os espaços e revela o que há; Entreatos.
Sobre a arte
Há no branco uma manjedoura acolhedora dos sonhos, simbioticamente originária, que semeia e tudo dá. Sua forma primeira, viscosa e multicor, dá forma aos inomináveis e voz aos reprimidos. Nasce do caos, a arte. Ligeira gravidez de absurdo, que rompe rarefeito porque transborda. MASNAVI