20 junho 2011

Sem título


E no vendaval sou suave brisa
úmida, fria
chovo paz onde mora teu calor
não sou dada a devaneios
quando não sou da arte
fixo minha raiz
na sombra de frondoso pé
De ilusão.

MASNAVI