28 abril 2011

Tempo do céu


O vento que se movimenta suave
Traz vida as folhas de inverno
Quem é do ar, voa
Voa leve, sem delongas

Inflando seus balões pelo céu
Armando arapucas de cordel
Escondendo-se às margens das nuvens
Como crianças que correm e sonham.

Insustentável leveza,
Quem toca as nuvens, também conhece o céu
Quem é do ar, voa
Não sem antes caminhar
E saltar sua queda
Temer e até desmoronar

Inflando seus balões pelo céu
Suaves gotas de Amor
Escondendo-se das crianças que correm
E sonham.

Sendo.
Livre. 

MASNAVI