10 fevereiro 2010

Reescrevo

"A dor cessará por completo. E o amor, enfim, tomará seu lugar. As estrelas contentes incitarão a lua, rechonchuda, a brilhar. Estás aqui, meu amor. Entre céu e terra o nosso encontro se dá. Rosas e jasmins abrirão espaço para o deleite, para os abraços. O sexo e a alma, em devassa comunhão, poderão se perpetuar. A natureza nos reserva um templo e um tempo. Meu segredo, meu orgasmo, meu cordeiro. Te tomo e só assim me salvarás."

Desejo. Mãos, alma e céu da boca.
Te entrego,
Na verdade, tudo.

Conheço. Coração, verso e pensamento.
Compreendo,
De verdade, muito.

Levo. Olhar, palpitação, encantamento.
É verdade: pouco.

E a vida tão singela
Anuncia o há de vir
Na poesia,
Tão concreta
Os sonhos vão ruir

Indo ao chão
Sem pensamento
Escravo próprio,
O desejo

Te entrego na verdade,
Tudo
É verdade,
É pouco. MASNAVI