21 outubro 2009

Eu-líquido

Noturna

deito-te calmamente sob meu corpo
inquieto e palpitante
seguro tuas costas
deixando-te levemente se entregar a cama
encosto minha vulva molhada
em teus pêlos
e abro tuas pernas
penetrando em ti
meus segredos
o meu prazer

olho nos teus olhos rabiscados
procurando tua alma
desejando tua vida
entrelaçada nos meus ossos e membros
seguro meus dedos nos teus
com força
para que sintas meu desejo
minha ânsia perdida em teus cabelos

sinto teu cheiro único
teu gosto florido
desaguando, escorrendo, deslizando

quero beber-te
tirar-te o sexo
engolir os teus seios na boca
e penetrar-lhe os ouvidos
com palavras de amor e desejo

ouço teus gemidos calmos
descompassados
acompanhando minha respiração no teu ouvido
minha voz na tua nuca

estou dentro de ti, meu amor
estou dentro de ti.

silencia.
o suor, a cama, o desejo.
a beleza frágil dos teus olhos
a sensualidade do teu corpo fecundo
teu sexo
tao antigo, tao presente nos teus desejos de ontem
tao maquina de si mesma
e eu só vejo uma deusade cabelos soltos
livre de tudo que foi

sendo.
sendo.
sendo.

MASNAVI