30 setembro 2009

Peru - Poe-vida


Acordai, senhores das almas!
Despertai do sono profundo
Venha-me deuses e diabos de
todas as profundezas
Sou o corpo que deixa os pés
na ponta do abismo
Que abre os braços e se deixa voar
De pedra e pó
Só o corpo
Eu sou feixe de luz
Senhores das almas,
Encrustrados em ruínas
Consagram meu vôo silencioso
Hoje coloco os pés no Peru.