10 agosto 2009

Poesia rasgada

Estou estilhaçada
silêncios saem da minha boca
mansos
estava desenhando
palavras
perdi o jeito de amanhecer

tenho tantos pedaços
que sou quase infinita